Archives for Psicoterapia

Isoflavona na transição menopausica

Resumo didático • A qualidade de vida é um importante indicador de saúde, inclusive sexual. • “Fogachos”, suores noturnos, secura vaginal e desordens do sono são alguns dos sintomas menopausais que mais mobilizam a procura por ajuda médica. • Ocorre diminuição progressiva na resposta sexual no climatério para a maioria das mulheres. • A diminuição na intensidade dos sintomas menopausais está associada a melhora da qualidade de vida e, consequentemente, da função sexual. • Os dados disponíveis de pesquisa são insuficientes para recomendar a terapêutica com isoflavona como efetiva para sintomas menopausais, embora haja indícios de benefícios com essa terapêutica.
Read More

Atualidades em ejaculação precoce

• A ejaculação precoce é diagnosticada por três critérios: latência ejaculatória breve, perda do controle sobre a ejaculação e desconforto psicológico do paciente e/ou da parceira. • Embora a prevalência mundial esteja estimada em 30%, menor proporção desses homens considera a ejaculação precoce um problema que deva ser discutido com o médico. • A fisiopatologia da “ejaculação precoce ao longo da vida” e da “ejaculação precoce situacional” parece envolver aspectos neurobiológicos e psicogênicos. • A experiência subjetiva de homens com ejaculação precoce caracteriza-se por grande preocupação, devida a pensamentos relacionados ao controle da ejaculação, à manutenção da ereção e à
Read More

Desejo sexual feminino

O novo modelo circular do ciclo de resposta sexual representa uma mudança de paradigma ao considerar que a motivação sexual pode ser desencadeada por fatores Em relacionamentos de longa duração, há tendência maior de desejo sexual não-espontâneo, influenciado não só pelo estímulo sexual, mas predominantemente pelo contexto.não necessariamente sexuais.A atividade sexual da mulher menopáusica e pós-menopáusica depende progressivamente de condições básicas, como bem-estar, saúde física e mental, qualidade do relacionamento e circunstâncias de vida. Em mulheres cirurgicamente menopausadas, transtorno do desejo sexual hipoativo tem sido prevalente.O transtorno do desejo sexual hipoativo aumenta com a idade, mas o desconforto com ele diminui.Os problemas desencadeados pela disfunção sexual masculina afetam
Read More

Modalidades de tratamento para sintomas sexuais da menopausa

As mudanças no epitélio e na musculatura vaginal decorrentes das alterações hormonais, acrescidas da diminuição na lubrificação genital provocam secura vaginal e, muitas vezes, dispareunia, condições que têm sido responsabilizadas pelo comprometimento da atividade sexual feminina na transição menopáusica. Porém, há várias outras condições a se considerar, como os sentimentos, conflitos e disfunção sexual do parceiro, bem-estar subjetivo e a incidência e intensidade dos sintomas menopausais. Devido à multiplicidade de fatores envolvidos no comprometimento da qualidade de vida da mulher climatérica, a oportunidade de abordar suas dificuldades, inclusive as sexuais, é parte fundamental na assistência à saúde. Para investigar as dificuldades sexuais, o profissional de saúde precisa identificar a qualidade do estímulo,
Read More

Psicoterapia para a saúde sexual: resultados com um grupo de mulheres na transição menopáusica

Avaliar resultados de intervenção psicoterapêutica na saúde sexual, comparando, antes e após a intervenção, a qualidade de vida e a função sexual de mulheres na transição menopáusica. MÉTODO: Participaram 14 pacientes, que responderam aos questionários Índice de Função Sexual Feminina (Female Sexual Function Index, FSFI) e instrumento abreviado de avaliação da qualidade de vida (QV). O modelo de intervenção foi psicoterapia de grupo tematizada e de tempo limitado para disfunções sexuais, com adaptações para a transição menopáusica. RESULTADOS: FSFI e seus domínios desejo, orgasmo e satisfação apresentaram alterações estatisticamente significantes (P < 0,05), enquanto o índice de QV não teve alterações significantes (P > 0,05). Houve tendência de aumento no índice de função sexual e correlações positivas entre escores do FSFI e
Read More

Dor genital feminina

A dor genital feminina tem sido objeto de estudos, o que resultou em mudança na sua classificação pelo Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM). A noção da dispareunia ser desordem unitária identificada como disfunção sexual não tem sido confirmada. Há síndromes de dispareunia, sendo a superficial muito semelhante ao vaginismo. A definição do vaginismo, baseada principalmente na ocorrência do espasmo vaginal, também não tem sido confirmada. O DSM-V engloba os dois transtornos, classificando-os como desordem da dor genitopélvica, cuja definição baseia-se em cinco dimensões: índice de sucesso da penetração vaginal, dor com a penetração vaginal, medo da penetração vaginal ou dor genitopélvica durante a penetração vaginal, disfunção da musculatura do assoalho pélvico e
Read More

Importância do apoio psicoterapêutico para disfunção sexual no envelhecimento

A função sexual humana é multidimensional. Numa dimensão psicológica, envolve autoestima, confiança e respeito pela parceria. Na social, tabus, conhecimento e atitudes relativos à sexualidade, religiosidade e valores. Na dimensão relacional, a disponibilidade da parceria e a qualidade do relacionamento são mais importantes. Por essa complexidade de fatores de risco, homens e mulheres idosos necessitam de apoio multidisciplinar, inclusive atenção psicológica para preservar a satisfação sexual. Como os aspectos psicológicos e relacionais são preponderantes no desencadeamento das disfunções sexuais, a terapêutica deve atuar nas dimensões psicossociais da mulher, do homem e do casal. O conceito de reabilitação sexual torna-se mais apropriado do que tratamento sexual, quando morbidades físicas e psicológicas crônicas interferem na função sexual, condição bastante
Read More

A redação científica apaixonada

Trata-se de um texto de 1996, que vem sendo utilizado por muitos orientandos no processo de planejamento da Monografia. Apresenta duas partes distintas. A primeira é a apresentação do tema A pesquisa no Psicodrama: questões e reflexões, no X CONGRESSO BRASILEIRO DE PSICODRAMA (Fleury HJ, 1996).  A segunda é a última versão de um texto elaborado por mim e pelo José Roberto Wolff, a quem agradeço especialmente.
Read More

A dinâmica do grupo e suas leis

O Psicodrama está intimamente ligado ao trabalho com grupos. MORENO, (1993, 1994) a partir de estudos sociométricos, apresentou princípios que regem o funcionamento dos grupos e de seus participantes. No atendimento de grupos terapêuticos, estes referenciais facilitam ao diretor acompanhar a riqueza da vida do grupo. No entanto, para escolher o caminho mais profícuo para a promoção do desenvolvimento dos participantes, o diretor precisa considerar os elementos necessários para que a experiência grupal favoreça mudanças terapêuticas. Neste capítulo, retomamos alguns aspectos da teoria de J. L. MORENO, visando facilitar ao diretor um momento muito produtivo para o grupo, que é
Read More