Psicoterapia para a saúde sexual: resultados com um grupo de mulheres na transição menopáusica

Avaliar resultados de intervenção psicoterapêutica na saúde sexual, comparando, antes e após a intervenção, a qualidade de vida e a função sexual de mulheres na transição menopáusica. MÉTODO: Participaram 14 pacientes, que responderam aos questionários Índice de Função Sexual Feminina (Female Sexual Function Index, FSFI) e instrumento abreviado de avaliação da qualidade de vida (QV). O modelo de intervenção foi psicoterapia de grupo tematizada e de tempo limitado para disfunções sexuais, com adaptações para a transição menopáusica. RESULTADOS: FSFI e seus domínios desejo, orgasmo e satisfação apresentaram alterações estatisticamente significantes (P < 0,05), enquanto o índice de QV não teve alterações significantes (P > 0,05). Houve tendência de aumento no índice de função sexual e correlações positivas entre escores do FSFI e QV, após a psicoterapia. Discussão: Tendência de melhora na função sexual sugere fortalecimento da saúde sexual. Componentes cognitivos e afetivos, atenção à atividade sexual e à região e responsividade genital, bem como a construção de contexto e habilidades relacionais podem ter influído na maior disponibilidade das pacientes para tal atividade. A correlação entre melhora da função sexual e qualidade de vida confirma condições emocionais como fatores de risco para as disfunções sexuais. CONCLUSÃO: Os índices de função sexual feminina, mas não o de qualidade de vida, apresentam variação estatisticamente significante após intervenção psicoterapêutica. Houve correlação positiva entre melhora da função sexual e da qualidade de vida.

Fleury, Heloisa Junqueira; Abdo, Carmita Helena Najjar.

Diagn. tratamento; 16(4)dez. 2011.

Categorias: artigos.

Translation Priorities: Opcional.